Buscar entidades

Encontre a Entidade que você quer apoiar

Filtrar por

222 resultados

Associação de Voluntários Amparo Animal Chapecó
A Associação Protetora dos Animais Amparo Animal Chapecó-SC foi oficialmente constituída dia 09 de maio de 2017, reconhecida formalmente como ONG de utilidade pública municipal na data de 14/09/2017.  Tem como finalidade estatutária atuar e congregar pessoas preocupadas em combater a crueldade praticada contra animais, estimular o amor e respeito, divulgar as leis e promover o bem-estar animal no município de Chapecó.  A Associação trabalha com conscientização de guarda responsável, resgates de animais em situação de rua, resgate e obtenção de assistência médica para animais doentes e/ou desamparados, bem como promove feiras de adoções procurando lares responsáveis para os animais assistidos pelo grupo.       
Univille
Há 60 anos atuando na educação superior da região, cerca de 80 opções de cursos de graduação e pos graduação, mais de 8 mil alunos da educação basica ao doutorado, contamos com mais de 10 polos espalhados pela região. Temos como valores Ètica, Cidadania, Integração, Inovação, Empreendedorismo e Responsabilidade Socioembiental, temos várias premiações e somos reconhecidos em todo território Nacional
Instituto Dona Anna de Reabilitação do Potencial Humano
O Instituto Dona Anna foi fundado em 1995 pela enfermeira Anna Destefani Duffeck, mãe de uma criança com deficência intelectual. Em busca de oferecer ao seu filho melhores recursos e atendendoao apelo de algumas mães da comunidade juntamente com a Pedagoga Valdete Wiemes, criou a Instituição em sua própria residência e posteriormente com recursos próprios construiu-se a sede atual da entidade. O Instituto Dona Anna trabalha na reabilitação de crianças com defiência física e/ou intelectual em vulnerabilidade social . São oferecidos gratuitamente atendimentos de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, pedagogia, terapia ocupacional , assistencia social e consutas médicas (neuropediatria e clinica médica). O trabalho do Instituto Dona Anna é de suam importancia para a comunidade em vulnerabilidade para a sua socialização , desenvolvimento cognitivo, reabilitação física motora e sensorial.
ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL DE CORONEL FREITAS - AECF
Público atendido: 110 associados mais tem seus colaboradores também Trazemos cursos, treinamentos, palestras, EJA, Jovem aprendiz; A importância e sempre buscar o melhor para nossos associados e suas empresas, isso foi o motivo com o qual foi aberta uma associação em nossa cidade com o objetivo de ajudar os empresários.
Abrigo Institucional Benemerito Epitacio Schumacher
O Abrigo Institucional Benemerito Epitácio Schumacher, com a nomenclatura de Casa de Passagem, foi inaugurado em 05 de novembro de 2001.  O programa de Acolhimento institucional é uma medida de proteção especial, de carater provisório e excepcional, utilizável como forma de transição para posterior colocação de crianças e adolescentes em famílias substitutas ou reinserção familiar, de modo que tal medida não implica em privações de liberdade.
Projeto AMA3
Redigir ...   
ALAM
Alam, ASSOCIACAO LAGEANA DE ASSISTENCIA SOCIAL, uma ONG sem fins lucrativos,  instituição tem 68 anos de fundação,  atende crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social em contraturno escolar ofertando atividades Assistência,  educação,  esporte, arte e cultura. 
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais APAE
A APAE de Pinhalzinho é uma associação civil, beneficente, com atuação nas áreas de assistência social, educação, saúde, prevenção, trabalho, profissionalização, defesa e garantia de direitos, esporte, cultura, lazer, estudo, pesquisa e outros, sem fins lucrativos ou de fins não econômicos, com duração indeterminada. Atende atualmente 255 pessoas com deficiência intelectual moderada e/ou severa, deficiência múltipla, pessoas com transtorno do espectro autista e crianças com atraso global do desenvolvimento em no mínimo duas ou mais áreas do desenvolvimento, provenientes dos municípios de Pinhalzinho, Nova Erechim, Saudades, Águas Frias, União do Oeste e Nova Itaberaba, gratuitamente. Desenvolve ações e serviços em três frentes de atuação (Saúde, Educação e Assistência Social). Também proporciona outras atividades complementares, merecendo destaque para: Musicoterapia; Terapia Assistida por Animais; Pediasuit; Capacitação e Inclusão da Pessoa com Deficiência no Mercado de Trabalho.
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Anchieta - APAE
Os serviços são oferecidos na Instituição por equipe multiprofissional de saúde e assistência social e de educação, por meio de atendimentos individuais ou coletivos, visando atender a demanda apresentada por cada indivíduo. A equipe multiprofissional de saúde e assistência social executa atendimentos em habilitação e reabilitação para as pessoas com diagnóstico de deficiência intelectual, atraso global e desenvolvimento ou transtorno do espectro autista  nas áreas de fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psiquiatria, psicologia e serviço social. A equipe de educação, atende os educandos em Educação Especial por meio dos programas e/ou serviços de estimulação precoce, atendimento educacional especializado, programa de atividades laborais, serviço de atendimento específico e serviço de atendimento ao TEA (Transtorno do Espectro Autista).
Rede Feminina de Combate ao Câncer de Joinville
A Rede Feminina de Combate ao Câncer de Joinville foi fundada em 21 de Agosto de 1980. Com início das atividades na Maternidade Darcy Vargas, sendo utilizado o espaço por mais de 25 anos, a demanda fez com que necessitássemos de um espaço maior e assim em 09 de Dezembro de 2003 inauguramos a nova sede da Rede Feminina que atuamos até os dias de hoje. A Rede Feminina é uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins econômicos com finalidade social e filantrópica.  O trabalho ambulatorial da Rede Feminina consiste na prevenção do câncer de colo de útero e no diagnóstico precoce do câncer de mama. O atendimento é prestado às mulheres que apresentam anomalias nos diagnósticos e são imediatamente encaminhadas ao tratamento oncológico e/ou ambulatorial. Nossa instituição tem como projeto oferer apoio psicológico, realizando doações de cestas basicas e fornecendo doações de perucas, lenços e turbantes.    
ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS/APAE DE CAPIVARI DE BAIXO
  QUEM SOMOS? Uma OSC, que atende pessoas com deficiência Intelectual Modera, Grave e Severa e  Transtorno do Espectro Autista, desde amais tenra idade até a idade adulta. Atuamente contamos com 175 alunos matriculados, já atendemos mais de 500 alunos diretos em 26 anos de história. Servimos 02 refeições diárias, atendendo todos os nossos alunos.  Possuímos 51 colaboradores, em regime de CLT, MDR e prestadores de serviço. COMO FAZEMOS? Realizamos avaliação diagnóstica através da Equipe multidisciplinar, reabilitamos os alunos matriculados e oferecemos serviços pedagógicos voltados ao Currículo Funcional Natural, que visa à melhoria da qualidade de vida diária facilitando o desenvolvimento de habilidades essenciais dos educandos.QUEM FAZ? Pedagogos, assistente social, psicólogos,  médico, fisioterapeutas, fonoaudiológas, nutricionistas, odontologistas, educador físico, professor de música  e teatro, professor de dança, merendeiras, motoristas, serviços gerais e toda equipe gestora.
Serviço em Família Acolhedora de Rio do Campo
I - oferecer um acolhimento provisório em ambiente familiar, com cuidados individualizados, para crianças e adolescentes violados em seus direitos, sem vínculos familiares ou vínculos fragilizados, sem condições de se auto gerirem;II - proporcionar ambiente sadio de convivência familiar e comunitária e o acesso à rede de políticas públicas;III - favorecer o fortalecimento dos vínculos familiares, facilitando a reintegração na família de origem, sempre que possível, salvo determinação judicial em contrário;IV - fomentar, prioritariamente, a reinserção da criança e do adolescente à família de origem ou família extensa;V - contribuir na superação das situações de violação de direitos vividas pelas crianças e adolescentes que se encontram em condição de vulnerabilidade, até que sua situação familiar seja resolvida, preparando-as para a reintegração familiar ou colocação em família substituta;VI - integrar a família e os acolhidos na comunidade e na Rede de Serviços;
UCEFF - UNIDADE CENTRAL DE EDUCAÇÃO FAI FACULDADES LTDA
A Faculdade UCEFF de São Miguel do Oeste, é consolidada na região através dos cursos de educação superior considerando as diversas ações e atividades que serão fortalecidas e aprimoradas, visando o desenvolvimento da comunidade regional.  Além do mais, pauta-se pela modernização da economia regional, reestruturação da logística, investimentos em tecnologia da informação, nas engenharias, em melhorias na administração dos recursos e na qualidade gerencial. Estas iniciativas contribuem significativamente para a melhoria da qualidade de vida, por meio da geração de trabalho e renda. Percebe-se, nesta perspectiva, uma excelente contribuição da IES, junto ao contexto econômico e social da região, de forma a consolidar, inclusive, a sua missão institucional.
Casa Lar Luz do Caminho
Nossa história começou em 2009, quando a menina Marcela aos 9 anos pediu ao seu pai que recolhesse as crianças abandonadas para que viessem morar com eles. Diante do desejo tão nobre de uma criança, o pai sentiu vontade de torná-lo realidade. Então junto com um pequeno grupo de amigos, começaram a realizar reuniões em busca da realização do projeto.   No dia 22 de maio de 2010, a Casa Lar Luz do Caminho foi fundada.   A casa atualmente tem capacidade de acolhimento para até 20 crianças e adolescentes. Desde o ano 2019 até atualmente foram acolhidos 236 Crianças e Adolescentes, que receberam aqui amor e cuidados.  
Casa Lar CISAS
O serviçode Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes de 0 a 17am11m fundado em 2018 atende 10 crianças em sua lotação máxima e é vinculado a Secretaria Municipal de Assistência Social de Santa Rosa do Sul. A gestão é realizada pelo Consórcio Municipal de Saúde e Assistência Social - CISAS através de contratao que estabelece a conjugação de esforços e recursos entre os municípios que fazem parte da Comarca de Santa Rosa do Sul, os quais são, São João do Sul, Praia Grande e Passo de Torres. Atua com equipe mínima: Coordenador, psicólogo, assistente social, cuidadores e auxiliares e uma cozinheira. Tem como objetivo acolher e garantir proteção integral à criança e adolescente e, situação de risco pessoal, social e de abandono.